segunda-feira, 5 de março de 2018

ISC BRASIL 2018


ISC BRASIL 2018


ISC BRASIL 2018


ISC BRASIL 2018


ISC BRASIL 2018


EDIFICAÇÕES HOSPITALARES - INFRA


PREVENÇÃO DE ACIDENTES E PRIMEIROS SOCORROS


PATRIMONIAL


SETOR DE SEGURANÇA PATRIMONIAL EM HOSPITAIS



HOSPITAL SANTA IZABEL


ACREDITAÇÃO HOSPITALAR


HOSPITAL SÃO MARCOS


SEGURANÇA NO SEGMENTO DE SAÚDE


SALVA VIDAS


CARDIOLOGIA


REVISTA HOSPITAIS


CONTRATE O NOSSO CONHECIMENTO


ISC EXPO BRASIL 2018


ISC EXPO BRASIL 2018


ISC EXPO BRASIL 2018


ISC EXPO BRASIL 2018


ISC EXPO BRASIL 2018


ISC EXPO BRASIL 2018


ISC EXPO BRASIL 2018


ISC EXPO BRASIL 2018


ISC EXPO BRASIL 2018


ISC EXPO BRASIL 2018


segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

CONTRATE O NOSSO CONHECIMENTO


VACINA FEBRE AMARELA


TRAUMA CARE


TRAUMA


SEGURANÇA EM LABORATÓRIOS


GESTÃO DE SEGURANÇA EM HOSPITAIS


BRADO ASSOCIADOS - O TEMPO TODO APRENDENDO


HOSPITAL SEGURO


CIPA


REVISTAS HOSPITAIS BRASIL


REVISTAS HOSPITAIS BRASIL


REVISTA HOSPITAIS BRASIL


BOM DIA AMIGOS ...


ESPECIALISTA EM SEGURANÇA - BRADO ASSOCIADOS CONSULTORIA


domingo, 21 de janeiro de 2018

FEBRE AMARELA

7 MITOS E VERDADES SOBRE A FEBRE AMARELA:

1. A febre é o principal sintoma.

VERDADE. A febre amarela é considerada uma síndrome febril transmitida por mosquito. Assim, o principal sintoma dela é a febre que dura até sete dias. Associados à febre, o paciente apresenta alguns sintomas gerais e inespecíficos: calafrios, dores pelo corpo, dor de cabeça, dor nas costas, mal-estar, náuseas e vômitos.

2. A pessoa fica com a pele amarelada.

VERDADE. O nome da febre é característico pois em torno de 15-25% dos pacientes ficam com a pele amarelada (icterícia).

3. Qualquer pessoa pode se vacinar.

MITO. A partir de abril de 2017, o Ministério da Saúde passou a considerar apenas uma única dose por indivíduo, que já é suficiente para imunização. Importante ressaltar que não são todas as cidades do Brasil que necessitam de vacina, apenas as que têm macacos com febre amarela ao redor (risco elevado da doença). A vacina, como todo medicamento, apresenta riscos à saúde, por isso existem suas indicações e contraindicações, que estão a seguir:

Com a vacina, a chance de ter febre amarela é muito pequena. Um ponto a se considerar é quem pode e quem não pode ser vacinado: crianças menores de seis meses e idosos acima dos 60 anos, gestantes e mulheres que amamentam crianças de até seis meses, pacientes em tratamento de câncer e pessoas imunodeprimidas. Em situações de emergência epidemiológica, vigência de surtos, epidemias ou viagem para área de risco, o médico deverá avaliar o benefício e o risco da vacinação para estes grupos, levando em conta o risco de eventos adversos.

4. É possível prevenir.

VERDADE. Porém, a única forma de prevenção é a vacinação contra o vírus da febre amarela. Outro ponto muito importante é o controle do vetor, que na zona urbana é o Aedes aegypti (o mesmo mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya).

5. Existe tratamento específico.

MITO. Assim como a dengue, zika e chikungunya, inicialmente é oferecido suporte para dor e orientação de ingestão de bastante líquido. Caso haja piora dos sintomas, é necessária a internação e alguns casos inclusive são internados em UTI.

6. É contagiosa.

MITO. A única forma de transmissão da febre amarela é pela picada do mosquito.

7. O diagnóstico está disponível em todo o Brasil.

MITO. O diagnóstico é realizado por exame de sangue, mas que não é disponível em todos os lugares do Brasil, por ser um exame muito específico, contudo sempre que há o risco (é pensada nesse diagnóstico), é colhido exame e encaminhado ao laboratório para confirmar. Existem outros exames mais comuns que é possível fazer o diagnóstico do quadro grave (problemas de coagulação, hepáticos e renais). O diagnóstico laboratorial não é obrigatório para o tratamento.

Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC)
 
 

GESTÃO DE RISCOS EM UNIDADES HOSPITALARES